Ilha de Itaparica-Ba

domingo, 15 de agosto de 2010

Plínio de Arruda Sampaio vai legalizar a maconha.



 O candidato do PSOL à presidência, Plínio Soares de Arruda Sampaio, diz com claramente que se for eleito irá legalizar a maconha,onde cobrará impostos,logo passando a indústria a ter registro.Quem será que concorda com ele?Já não basta as legalizadas para desembolçar milhões aos cofres publico com a tratamento  de doenças oriundas do seu consumo mesmo contrastando com as grandes taxas de impostos?

Absurdas crenças antigas


Perfurar o crânio é a cura!
Enquanto a medicina moderna tenta salvar vidas e aliviar as pessoas de suas doenças da forma mais indolor possível, as antigas crenças médicas estavam inclinadas a fazer exatamente o oposto. Uma tal crença foi o uso da trepanação - escavando buracos na cabeça, usando um pedaço bruto de metal para cortar um pedaço redondo de osso do crânio. Nos tempos antigos, acreditava-se que a perfuração da cabeça não só curava enxaqueca e epilepsia, mas também poderia ser usada em pessoas mentalmente doentes a fim de “permitir que os maus espíritos escapassem”.

Testículos de castores como contraceptivos
No século 16, os canadenses acreditavam que os testículos dos animais peludos pequenos eram a chave para evitar uma gravidez indesejada, portanto, um meio interessante de contracepção feminina foi planejado: os testículos dos castores foram moídos e misturados com álcool e, finalmente, a mulher bebia a mistura. Embora haja dúvidas quanto à essa mistura que nunca impediu uma única gravidez, não há dúvidas sobre o fato de que este anticoncepcional vem com um bônus: vomitar suas tripas por todo o lugar.

Mercúrio como um agente curativo
Durante séculos as pessoas acreditaram que o mercúrio podia tratar praticamente qualquer coisa. Dor no seu joelho? Basta esfregar um pouco de mercúrio sobre ele. Mais de 100 anos atrás, se você não tivesse bastante líquido prateado correndo em suas veias você simplesmente não era considerado saudável o suficiente.
Mercúrio, como sabemos agora, é tóxico. Os sintomas de envenenamento por mercúrio incluem dores no peito, problemas cardíacos e pulmonares, tosse, tremores, espasmos musculares violentos, reações psicóticas, delírios e alucinações. Naturalmente, as pessoas naquela época não tinham conhecimento de pelo menos metade destes efeitos secundários, porque se fossem, eles não continuariam tentando curar tudo com ele durante mil anos.

Urina como tratamento de beleza
Em 1500, na velha Inglaterra, as mulheres acreditavam que o uso de urina de cachorro era um tratamento de beleza essencial que faria maravilhas pela sua aparência. Urina do filhote de cachorro era um item de luxo que só os homens e mulheres ricos podiam pagar. Eles esfregavam a urina em seu rosto, escovavam os dentes com ela, banhavam-se nela e muitas mulheres ainda bebiam, em nome da beleza.

A ejaculação precoce pode sugar sua vida para fora de você
Durante a Dinastia Chou da China (770 aC – 222 aC), a teoria do Yin-Yang começou a tomar forma. De acordo com essa crença, os homens e as mulheres foram divididos em o yin e o yang, que era basicamente a força da vida de uma pessoa. As mulheres diziam possuir um suprimento ilimitado de yin, enquanto os homens teriam uma oferta de um nível perigosamente baixo de essência yang. Era estritamente acreditado, então, que os homens eram esperados para o orgasmo só DEPOIS de seu parceiro ter orgasmos várias vezes para que aumentassem o nível de yin que os homens poderiam usar para aumentar o seu yang. Se isso não fosse seguido, então a força do homem, a vida seria drenada até que ele finalmente morresse.

A noiva despida mantém credores longe
Na Inglaterra do século XVIII, acreditava-se que se uma mulher rica e próspera, se casasse com um homem com dívidas, os credores não seriam capazes de recuperar o seu dinheiro do homem recém-casado. Como se isso não fosse ridículo o suficiente, ainda acreditavam que essa solução só funcionaria se a mulher se casasse nua.

Não dormir com a boca aberta
Uma crença popular romena acreditava que era perigoso para alguém dormir com a boca aberta. Eles acreditavam que a alma da pessoa iria para fora da boca aberta e escaparia na forma de um rato minúsculo, viajando livremente durante a noite. E se, na parte da manhã, o rato não voltasse, a pessoa nunca acordaria para ver a luz do dia.

Sexo com estranhos causa fertilidade
Na antiga Mesopotâmia, logo após o casamento, todas as mulheres foram condenadas a visitar o Templo de Ishtar (a deidade principal da época) por causa da crença de que isso as traria para a fertilidade feminina. Em outras palavras, acreditava-se que ter relações sexuais com um estranho ANTES de ter relações sexuais com seu marido era uma coisa boa. No templo, as mulheres eram obrigadas a se sentar e esperar até que um estranho, jogasse um pedaço de prata no seu colo e declarasse: “Convido-vos em nome de Mylitta” (outro nome para Ishtar). Após receber a prata, a mulher deixaria o templo com o homem e teria relações sexuais com ele, depois que ela poderia finalmente voltar para casa, com a certeza de fertilidade futura.

16 dicas de como criar uma religião





1) Nomeie um novo ser supremo ou use um pré-existente informando que ele não era como diziam.
2) Nomeie um inimigo para este ser supremo. Na maioria das vezes um amigo ou irmão que se desentendeu com o ser supremo.
3) Diga para as pessoas que este ser supremo fala contigo em algum lugar específico como um deserto ou montanha.
4) Diga para as pessoas que somente conseguirão ter uma experiência com este ser supremo, se agirem como você.
5) Crie um lista de regras com coisas que supostamente contrariam o ser supremo e diga que as pessoas serão mortas por este ser supremo ou pelo inimigo dele se fizerem as coisas que estão ditas para não serem feitas.
6) Diga que se coisas ruins acontecerem é porque as pessoas não estão seguindo a lista de regras.
7) Diga que este ser supremo, apesar de castigar as pessoas, ele as ama.
8) Crie uma forma de vestimenta diferente para que seus seguidores sejam identificados facilmente.
9) Crie uma forma de cumprimento ou gesto como um aperto de mão e uma frase que seja repetida toda vez que encontrar um do mesmo grupo.
10) Escreva um livro com histórias de pessoas que acreditaram neste ser supremo e foram beneficiadas e de pessoas que não acreditaram e sofreram drasticamente.
11) Diga que as pessoas que escreveram o livro foram inspiradas pelo ser supremo, porém, já morreram a muito tempo.
12) Construa um templo e diga que o ser supremo deseja falar com as pessoas ali e, tem que ser através de você, pois, você é o profeta que ouve dele e transmite aos demais.
13) Diga que as pessoas precisam dar parte de seus bens porque eles somente tem bens porque o ser supremo os dá a vida, saúde e emprego.
14) Diga que existe uma guerra entre o ser supremo e seu inimigo, porém, o ser supremo não o destrói porque não quer e não podemos questionar isto.
15) Diga que aquele que questionar os seus ensinamentos e não acreditarem no ser supremo serão castigados eternamente, mesmo após sua morte.
16) Diga que se as pessoas não seguirem as regras, o próprio ser supremo se tornará um homem e será morto para que todos acreditem nele.

Estes são os 16 itens básicos para se iniciar uma religião.


O título deste post também pode ser: "16 dicas de como ficar milionário enganando as pessoas".

Abraços,

Evaldo Wolkers.

Releitura da história de Caim e Abel

Caim, o primeiro ateu.


Adão:
Eva, você não acha que já está na hora de conversarmos com nossos filhos?

Eva:
Sobre o que meu amor?

Adão:
Sobre a questão religiosa. Já está na hora de começarem a fazer o que nossos antepassados sempre fizeram.

Eva:
Adão, desde que fugimos porque meu pai não queria nosso casamento combinamos que iríamos dizer para eles que somos os únicos habitantes desta terra, então não diga nada sobre nossos antepassados.

Adão:
É mesmo, tenho que me vigiar quanto ao que digo. E o que você acha de Caim?

Eva:
O que tem Caim?

Adão:
Abel, assim como eu ensinei, iniciou na caça e agora aprendeu a criar os animais em cativeiro, menos mal, não precisa caçar mas continua matando animais para nosso alimento e para que possamos oferecer aos deuses. Agora Caim não, olha o que ele está fazendo.
Caim resolveu pegar sementes de plantas e jogar ao redor da casa, diz ele que se chama agricultura.
Tudo bem que agora temos frutos para comer perto de casa mas, isso não está correto.
Se todos resolvem fazer como Caim não teremos mais animais para oferecer aos deuses.

Eva:
Psiiu, eles estão chegando.

Caim:
Pai, pai, você nem imagina o que acabei de colher, olha, é muito gostoso, você retira a casca com cuidado porque se respingar no olho arde, é cheio de pedacinhos, mas a semente não pode comer porque tenho que plantar para ter novos pés.
Abel:
Caim, me dá um pouco.

Caim:
Claro, tome.

Adão:
Meninos, preciso conversar com vocês.
Olha só, já está na hora de vocês oferecerem o sacrifício aos deuses.

Caim:
Sacrifício? Eu já vi o senhor fazer, já ouvi sobre isto, mas pai, eu não vejo nenhum sentido nisto.
Pra que devemos fazer isto?
Porque matar os pobres dos animais assim?
Os animais são com nós, não merecem morrer para servirem de alimentos para criaturas que não existem.

Adão:
Caim, não pode ir contra seu pai, além do mais você está indo contra os deuses, deixa disto menino. Agora temos que oferecer um sacrifício em dobro para que eles não te castiguem com seus raios de fogo.

Caim pensou:
"Tudo bem, mas eu vou fazer uma coisa diferente e vou provar para eles que os deuses não existem e que isto é uma perda de tempo".

Abel:
Pai, já preparei tudo, estou levando o melhor animal da minha criação.

Adão:
Que bom Abel, e você Caim?

Caim:
Como o monte do sacrifício é longe eu vou encontrar um animal pelo caminho.

Adão:
Caim, vê se não vai aprontar meu filho, cuidado com os deuses.

E assim foram Abel, com seu animal para ser sacrificado e Caim, em seguida, atrás de seu irmão, com uma caixa, o que despertou a curiosidade de Abel. E chegando no local do sacrifício, Abel mata o animal e deixa-o sobre a pedra do sacrifício.

Caim, por sua vez coloca a caixa e tira as folhas de cima, havia ali muitos e belos frutos que colhera das suas plantações.


Abel:
Caim meu irmão, o que está fazendo, os deuses vão te castigar.

Caim:
Deixa de besteira Abel, não existem deuses, você não percebeu que papai e mamãe estão velhos demais e estão vendo e ouvindo coisas?

Abel:
Vamos ver então, pois o meu animal já está aí, amanhã você vai ver se os deuses existem ou não quando eles tiverem comido a minha oferenda e ignorado a sua.
Caim e Abel retornaram à sua casa.
Enquanto Abel voltou a cuidar de seu rebanho porque a oferenda foi colocada na pedra do sacrifício ainda com o sol no meio do céu, Caim, dizendo que ia procurar mais sementes foi de encontro ao local do sacrifício. Chegando lá, viu algo impressionante, viu várias aves grandes e pretas brigando entre si na disputa pelo animal de Abel, enquanto apenas pequenos animais se interessavam por suas frutas e não fazia muita diferença aquilo que comiam.
Caim retorna no final da tarde e todos se põe a dormir.
No dia seguinte lá vão os dois para comprovar se os deuses haviam gostado das oferendas.

Abel:
Caim, você está vendo, os deuses gostaram da minha oferenda, não tem mais nada dela aqui. Quanto à sua, está toda aí ainda.
Há, há, há, viu, os deuses gostam mais de mim.

Caim:
Abel, deixa de ser tonto, foram as grandes aves negras que comeram.

Abel:
Como você pode dizer isto, você não pode falar aquilo que não viu.

Caim:
Abel, eu vi, eu vim aqui ontem antes de escurecer e as aves estavam devorando o animal morto.

Abel:
Eu não posso acreditar nisto, você está inventando, você está com inveja porque os deuses gostam de mim e não de você.

Caim:
A é? Os deuses então não gostam dos frutos não é? Os deuses gostam de carne? Então vamos lá, vou colocar você aqui no lugar dos animais para ver se é bom virar comida dos deuses. Vem cá, isso, aqui, pronto.
No meio da briga, Abel acerta Caim com o cajado que utilizava para guiar seus animais e fica uma grande marca em sua cabeça.


Abel:
Caim, me tira daqui, me tira daqui.

Caim:
Vou provar a você que era tudo mentira.

Caim fere Abel, porém o deixa consciente e vai embora.
Abel em seus últimos momentos de vida, viu as grandes aves se aproximarem por causa do cheiro de sangue.
As aves, ao se aproximarem começam a devorá-lo e Abel, por sua vez, pôde comprovar que Caim estava correto, pena que isto lhe custou a vida.

Adão:
Caim, cadê seu irmão?

Caim:
Eu lá sou babá dele?

Adão:
Não diga isto Caim.
Caim, o que você fez com Abel? Que sangue é este na tua roupa?
Caim, que marca é esta na tua cabeça?
Caim, você matou seu irmão, só pode ser, esta marca é uma marca dos deuses pela morte do seu irmão.
Você merece morrer.

Caim:
Desculpa pai, estou arrependido, sou digno de morte, assim como morreu meu irmão.

Adão:
Não Caim, você não vai ser morto, aquele que te matar será vingado e será morto também.
Some daqui, você não é mais meu filho, para mim você morreu junto a Abel.

The End.

Evaldo Wolkers.

Fonte:http://evaldocristao.blogspot.com/2010/07/caim-o-primeiro-ateu.html

Antigas bebidas com ingredientes bizarros


Cada cultura tem uma forma tradicional de fazer bebida alcoólica com ingredientes que podem ser encontrados nas proximidades. Confira algumas das bebidas mais exóticas já encontradas, além de muito antigas.
Uma bebida popular na Ásia Central, kumis, foi mencionado pela primeira vez por Heródoto, no quinto século aC. A bebida fermentada feita com leite de égua, é uma bebida leve, apenas contendo até 2,5% de álcool.

Se o álcool misturado com o leite de cavalo não é exatamente a seu gosto, você pode optar por Bakon Vodka, produzido pela Black Rock Spirits, que tem realmente sabor de bacon (abaixo à esquerda). Ou vodka com pimenta (abaixo à direita).

Assim como o bacon como ingrediente em bebidas alcoólicas, a carne caracterizou por muitos anos a garrafa de Mezcal, do México. O worm é na verdade a larva de uma das mariposas que vivem na planta agave. Ninguém sabe ao certo onde a tradição de adicionar o worm à garrafa veio, mas é possível que ele sirva para provar que o teor de álcool é suficiente para preservar a larva em uma condição de conserva.

Lizard vinho da China pode não soar muito atraente, mas, aparentemente, um pouco de aguardente, melhora a visão e como um bônus pode proteger contra os maus espíritos (abaixo à esquerda).
Outro vinho com supostas qualidades medicinais, ajudando em tudo, de tosses e resfriados até distúrbios hepáticos, é o mouse vinho bebê da Coreia (acima à direita). Sim, ele realmente contém ratos recém-nascidos, que estão afogados em vinho de arroz, antes disso a mistura bizarra é armazenada em algum lugar seco e escuro por até um ano antes de ser considerada potável.

Assim como o vinho do mouse bebê, licores cobra do Sudeste Asiático também são considerados curas para uma variedade de doenças, incluindo a impotência, dores nas costas e musculares e perda de cabelo (abaixo à esquerda). Estas bebidas normalmente contem cobras altamente venenosas (abaixo à direita). 

Se cobras não são exatamente o seu gosto, que tal escorpiões e aranhas? Esta vodka destilada a partir do grão de arroz é da Tailândia, completo com um escorpião, tem sabor de banana e é adoçado com açúcar de cana (abaixo à esquerda). 
Este uísque de arroz tailandês contém também pode ter uma grande e não-peçonhenta aranha (acima à direita) e, aparentemente, um gosto adquirido.

Se você preferir o licor feito vários tipos de criaturas, de qualquer tipo, Da Bau vietnamita uísque de arroz é feito de arroz cozido simples e vem neste atrativo recipiente (acima à direita).
Mas se for beber, beba com moderação.

Como surgiu o e-mail e o arroba?


ist2_4428283-bluco-icon-series-emailA primeira curiosidade sobre o email é que ele surgiu antes da internet. Isso mesmo, a primeira mensagem digital enviada de um computador para outro, data o ano de 1965, quando a SDC e o MIT trocaram o primeiro email entre seus computadores.
Como toda boa idéia, o sistema, mesmo naquela época, teve uma ótima aceitação e começou a crescer. Um dos maiores responsáveis por seu desenvolvimento foi a rede Arpanet (a mãe da internet).
Conta-se que no ano de 69, logo após o surgimento da Arpanet, foi enviado o primeiro email a longa distância. O problema é que o sistema caiu no meio do processo. O remetente tinha enviado a palavra “Login”, mas só chegou “Lo” no destino final.
Depois desse início modesto, o email foi crescendo e hoje é uma das mais importantes ferramentas de comunicação do mundo.
email-is-dead
E de onde surgiu o @?
Isso é bem interessante. Nos primórdios do correio eletrônico, quando você queria mandar uma mensagem, era necessário escrever um destino, exatamente como se faz hoje, mas antigamente o endereço era escrito todo junto. Quem quisesse mandar o email tinha que escrever o nome da pessoa e o nome do computador, por exemplo: diegomartinsminiluaservidor.
Isso era um incômodo, então resolveram separar o nome de usuário do computador. Na época, o teclado disponível era um ASR 33 Teletype (imagem abaixo). Tomlinson, que era o responsável por escrever o código do programa de email, olhou para seu teclado e pensou: “Qual desses símbolos ninguém vai usar em seu nome de usuário?”
A resposta vocês já conhecem, porém mal sabia ele que estava criando um dos maiores símbolos que o mundo já viu e marcando seu nome na história da internet.
USASR-33Shft

sábado, 14 de agosto de 2010

Por que não conseguimos fazer cócegas em nós mesmo?


Primeiramente temos que saber o que é e por que nós sentimos cócegas:
cocegas
Então vamos lá: segundo os estudos mais avançados, as cócegas servem como um dispositivo de segurança do corpo. Antigamente os homens dormiam no chão e em lugares inóspitos, onde diversos193626-largeanimais poderiam atacá-los durante o sono. Dessa forma nosso corpo desenvolveu as cócegas, para que nós conseguíssemos sentir um leve toque na pele de uma maneira mais intensa, assim podendo acordar e se salvar.
Agora vamos ao que interessa: Por que não conseguimos fazer cócegas em nós mesmos? Simples. Nosso cérebro sabeexatamente o que nossas mãos estão fazendo, desse modo ele simplesmente “desativa” a proteção das cócegas, quando são as nossas próprias mãos que tocam nossa pele. Dessa forma você não pode brincar de fazer “cosquinha” sozinho.
Um fato interessante é que os macacos também sentem cócegas e se utilizam dela em interações sociais,como uma brincadeira entre amigos.
1224095-6616-atm17

Você que acredita nas fotos da playboy

10 modismos e tribos da década



Emo/From UK: olhos pintados e franjas escorridas. Se antes as brigas eram punks contra metaleiros e hippies contra yuppies agora são todos contra os emos. Os From UK foram uma versão pokemón evoluída, com cabelos espetados, roupas mais coloridas e a busca incessante pela popularidade na internet.
marimoon-laranja

Webcelebridades: As celebridades de internet se dividem-se em dois tipos: os sortudos (ou não), que foram flagrados fazendo algo ridículo ou engraçado e os que surgiram na internet e foram para outros meios (como Marimoon, a fotologger que virou VJ da MTV.)
172178-360x306

Bling Bling: Turma que não economizava nas joias caríssimas e acessórios com muito brilho e glamour. Com seus anéis, pulseiras e colares de milhões de dólares. (o rapper P. Diddy era considerado o Rei do Bling Bling. No Brasil, o modismo pegou forte entre jogadores de futebol como Ronaldinho Gaúcho).
393-360x306

Nerds: Se nos anos 80 e 90 os nerds apanhavam na escola, agora eles mandam no mundo e faturam milhões antes mesmo dos 30 anos criando softwares mirabolantes ou tendo ideias bestas mas que ninguém teve antes.
172184-360x306

Hipsters: Lançadores de tendências na música e na moda, os clubbers niilistas e podem ter acabado com a cultura ocidental como acusou a revista Adbusters.
83078-360x306

Periguetes: O termo inicialmente era usado para definir menores de idade que adoram se exibir na internet com fotos em poses sensuais (periguete vem de perigo pois menor de idade é “chave de cadeia”), o termo acabou crescendo e virou denominação para qualquer mulher que gosta de se exibir e usar roupas curtas e coladas.
169852-360x306

Funkeiros: Com um gravador em casa e muitas ideias (às vezes erradas) na cabeça, os funkeiros foram uma versão dos punks. Execrados pela crítica e público, invadiram a classe média depois que seus batidões conquistaram a Europa e Estados Unidos.
172152-360x306

Wannabe DJs: Como bem retratou o Tumblr Mão No Botão, Pose pra Foto, todo mundo “atacou de DJ”, de ex-BBBs ao jornalista Carlos Tramontina, passando pela saudosa atriz Leila Lopes.
63392-360x306

Indies: Pais do emos, os indies tímidos dos anos 90 agora até são mais alegrinhos e comunicativos (culpa da internet?). Os fanzines viraram os blogs de música, eles continuam amando cinema europeu e camisetas de suas bandas desconhecidas favoritas. Também nas versões twee (fãs de coisas fofinhas, vinil e roupinhas do vovô) e barbudos (fãs de post rock, bonés de caminhoneiro e da série Meu Nome é Earl).
172183-360x306

Artistas urbanos: De repente todo mundo virou artista só porque fez uns stickers pra colar nas grandes avenidas. A street art ganhou status e foi acolhida definitivamente nas galerias, no design de marcas, roupas e música. E apesar de ter revelado para o mundo artistas geniais como OsGêmeos e Carlos Dias, fez com que outros pegassem o embalo e usassem o grafite pra se promover na tentativa de serem os próximos Basquiat.
newrave08

Menções honrosas: new ravers, ciclistas, vegans, fashionistas, metrosexuais, cosplayers, otakus, dirces, geeks, steampunks, novas pin ups (fãs do estilo de Dita Von Teese).